14 de mar de 2007

COLUNA DO EDIO ELÓI FRIZZO - 14.03.07

PLANO DIRETOR URBANO
Dentre as inovações da proposta em discussão na Câmara de Vereadores do novo Plano Diretor Urbano, encaminhadas pelo Prefeito Sartori, estão a criação de áreas específicas para Habitação de Interesse Social, possibilitando que tanto o Poder Público quanto a Iniciativa Privada possam implementar novos Loteamentos Populares e a construção de imóveis para a população de baixa renda, questão premente em nossa cidade.
Outras alterações importantes estão relacionadas a uma proposta completamente nova de Zoneamento da cidade, com limitações e restrições de uso e ocupação do solo, portanto importante que os caxienses acompanhem as discussões que estão ocorrendo na Câmara de Vereadores junto a Comissão de Desenvolvimento Urbano, Transporte e Habitação. (Para receber informações sobre este assunto informe seu e-mail através do: mailto:eloifrizzo@caxiasnest.com.br ).
ACESSO A FLORES DA CUNHA – RS 122/ROTA DO SOL
Responsável por um número cada vez maior de acidentes, muitos com vítimas fatais, o Cruzamento da Rs-122 com a Rota do Sol na saída para Flores da Cunha, foi objeto de uma Audiência Pública na Câmara de Vereadores com a presença de representantes do DAER, Secretaria de Transportes do Município e representantes de entidades e das Câmaras de Vereadores de Caxias do Sul, Flores da Cunha e Nova Pádua.
Embora o projeto de ampliação e revisão do Viaduto ali existente já esteja pronto desde maio do ano passado, as obras estão sendo proteladas em razão da pressão da Convias, que só aceita executar as obras com a renovação dos contratos de pedágios por mais Vinte Anos, Um Verdadeiro Absurdo! Já esta mais que maduro a necessidade de uma CPI junto a Assembléia Legislativa para investigar e trazer a público as ações nefastas e contrárias aos interesses da população diariamente, e “legalmente” assaltada nos pedágios espalhados por nossa região. É hora do Governo do Estado e os Senhores Deputados assumirem suas responsabilidades. Chega de exploração.
RECLAMANDO I
Precisamos fazer alguma coisa quanto aos alarmes de residências que ficam acionados por horas sem que ninguém faça alguma coisa. Eles tocam e tocam sem parar. Por favor, não aguentamos mais a falta de respeito que alguns donos de imóveis tem. Poxa vida, se colocamos alarmes, é para atender imediatamente quando forem acionados e não precisa deixar tocando por horas sem tomar providências. É um desrespeito ao cidadão. Por favor tomem providências para punir esta irresponsabilidade. (Enviada por Maria do Carmo da Silva).
RECLAMANDO II
As empresas de telefonia perderam a vergonha... a qualidade do serviço de telefonia no Brasil, depois do processo de privatização, deveria ser dos melhores do mundo, mas a realidade tem se mostrado totalmente diferente. Pagamos a vergonhosa assinatura mensal, um verdadeiro imposto por um serviço que não usufruímos. São alguns bilhões de reais que as empresas de telefonia recebem sem que os usuários tirem o telefone do gancho. Quanto a qualidade dos serviços, podemos citar as inúmeras interrupções no atendimento, telefones mudos sem explicação, ligações debitadas, de fato não realizadas pelos clientes, chiados nas linhas, ligações das operadores oferecendo novas linhas, cadastros que são alterados sem explicação e atendimentos de horas de espera para poder resolver pequenos problemas. A ANATEL não deveria defender o cliente? Esta é mais uma Agência Reguladora que está para defender os fornecedores de serviços de telefonia e não os usuários. Sei que vão dizer que agora tem telefone até no banheiro, mas a este custo e com a grana que estão faturando vão oferecer telefone para colocar até na casinha das bonecas. Definitivamente, a telefonia no Brasil é ruim e cara, e só tem telefone nas grandes metrôpoles, pois no interior tem ainda muita gente que não sabe o que é este produto. (Enviado por R. Rodrigues).
RECLAMANDO III
A fiscalização de trânsito é inoperante e atua apenas quando a população chama e reclama. Acredito que deveriam fazer "blitz" para acabar com as motos que produzem ruídos altíssimos na zona urbana da cidade de Caxias do Sul. A falta de respeito é tanta que em algumas noites podemos ouvir pelo centro da cidade motoqueiros que aceleram com o único intuito de produzir um ruído extremamente alto... adrenalina pura para os que fazem isso. Porém, para nós que temos pessoas idosas em casa, crianças pequenas... enfrentamos situações estressantes e, porque não dizer, de verdadeira desesperação. Precisamos acabar com esta desfaçatez. Pergunto: a Fiscalização de Trânsito de nossa cidade é cega ou apenas está aí para ganhar o nosso dinheiro no final do mês? (Enviado por Cristina F. da Silva).
CAUSOS E ANEDOTAS NA POLÍTICA...
Década de 60 - Governo João Goulart – o movimento social em plena ebulição. As reformas de base acontecendo: agrária, urbana, financeira. Bandeiras dos setores de esquerda desfraldadas: PCB, PCdoB, PTB e do movimento sindical. No senado, o Caxiense Guido Mondin se posiciona contra as reformas de base. Em Caxias do Sul, liderada por Bruno Segalla – Presidente do Sindicato dos Trabalhadores Metalúrgicos, e militante do PCB – uma passeata e organizada em plena Av. Júlio de Castilhos fazendo o enterro do Senador, com direito a caixão e cortejo fúnebre. Era mês de julho, pleno inverno. O cortejo seguia, quando, um sujeito de capote, gola alta sobre as orelhas e de chapéu, integra-se à passeata. Foi se aproximando do caixão até substituir um dos carregadores. Quando o indivíduo agarra a alça do caixão, imediatamente baixa a gola do capote e tira o chapéu... Alguém da passeata percebe, e identificando o sujeito grita: - OLHA O DEFUNTO CARREGANDO O CAIXÃO!...
Foi aquela correria, pois era o próprio senador (Mondin) carregando seu caixão!
(Fonte: Ex-Deputado Federal Caxiense).
Informações e solicitações através do e-mail: eloifrizzo@caxiasnet.com.br